Quinta-feira, 13 de Outubro de 2005

posto a armar ao pingarelho

Estou em frente ao raio da folha em branco (agora já nem tanto) do Word. Temos que ser como D. Quixote defronte dos moinhos; há que atacar. No filme Descobrir Forrester, em que Sean Connery faz o papel de Forrester, um velho escritor retirado da vida pública, Forrester demonstra para o seu aprendiz (tentei encontrar outra palavra as penso ser esta a mais acertada) o que fazer com uma folha em branco, naquele caso com uma máquina de escrever – simplesmente começar a teclar, depois as ideias começam a aparecer. É engraçado esta coisa das memórias, a actriz principal deste filme, ainda muito jovem e não estou a lembrar-me do nome (já está, foi só fazer a pesquisa na net – Anna Paquin) é alguém que eu sigo há já alguns anos nos trabalhos que faz, aliás estou ansioso por ver que actriz ela se vai tornar em adulta. Apareceu (não sei se foi o seu primeiro filme mas foi onde a vi pela primeira vez) no filme Dune de David Linch, onde, ainda criança, fazia de irmã do principal personagem; a segui vi-a num filme no canal Hollywood, Voando Para Casa, em que, já jovem, fazia o papel de uma órfã de mãe que, junto com o pai, ajudava gansos canadianos órfãos a imigrar utilizando um ultraleve; depois foi o Descobrir Forrester e, finalmente, o primeiro filme dos X-Men onde faz um papel enigmático. Como se costuma dizer as recordações são como os tremoços. Falando em tremoços, aqui há alguns anos, no parque de campismo onde passava férias, costumava todos os fins de tardes sentar-me na esplanada do bar-café a beber uma caneca de cerveja e a comer um pratinho de tremoços. Uns franceses, que me viam todas as manhãs a levantar cedo para ir fazer o treino matinal e não sabiam sequer o que eram tremoços, acabaram por, através de um tradutor, me perguntarem sobre o que eu estava a comer. Expliquei-lhes o sabor e textura, obviamente também os valores nutricionais. Provaram e ficaram fãs. Era então vê-los aos fins de tarde a pedir o seu pratinho de tremoços na esplanada. E por aqui fico. Até que nem saiu mau de todo o posto.

publicado por maratonista às 20:29
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 12 de Outubro de 2005

Outono

Isto anda um bocado parado. E eu próprio ando um bocado sem chama para escrever. Provavelmente é o Outono. Deixo-vos uma referência tirada da coluna "o homem do leme" do Jornal de Letras. Mind My Gap é um estranho universo "algo entre Tim Burton, Edgar Alan Pöe e David Linch...É sempre negro, tenebroso, arrepiante e de um humor cortante".

www.rostoad.com

publicado por maratonista às 11:29
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 11 de Outubro de 2005

pergunta muito masculina

Mas eu estou a anos-luz do génio que era um santo. Por isso, ao fim de uns dias acrescentados dessa temporada de retiro idílico, sussurrei certa tarde à moça do balcão de um posto de informação turística e depois de a Leonor sair a gozar o remanso da paisagem:


- Agora, que a minha mulher não está aqui, posso fazer-lhe uma pergunta muito masculina?
A jovem franziu o sobrolho, mas aguentou firme:
- E...?
- Onde é que por aqui à volta se pode ter acesso à Internet?
(do Onésimo Teotónio Almeida no Jornal de Letras, "Antero a as saudades de Lunenburg")
publicado por maratonista às 09:24
link | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 10 de Outubro de 2005

sobre a colecção de Joe Berardo

Vocês sabiam que Joe Berardo, um madeirense que fez fortuna na África do Sul, tem uma das melhores colecções do mundo de arte contemporânea e deseja encontrar um sítio para instalar a colecção? Pois enquanto o governo português não ata nem desata e ignora-o complectamente o governo francês convidou-o a ir a França num fim-de-semana onde o esperavam os ministros da Cultura e dos Negócios Estrangeiros que o guiaram a visitas a uma ilha no Sena e a um local em Toulouse onde, se quiser, pode instalar a colecção. Condecorou-o com a Legion d'Honneur e convidou-o a participar, com parte da sua colecção, em lugar de destaque, na exposição de abertura do Grand Palais. A notícia é comentada na coluna que Jorge Fiel tem no suplemento Economia & Internacional do jornal Expresso.

publicado por maratonista às 11:47
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 7 de Outubro de 2005

sei lá, um poema talvez...

Gostaria de ter engenho para inventar palavras que te inventassem a ti
mas a única coisa que sei fazer é sonhar contigo
mesmo que não existas a não ser na invenção de um sonho
eu continuo a procurar-te nos olhares que passam
porque se os olhos são o espelho da alma
os olhares serão o reflexo do teu coração
que apaixonadamente eu procuro e não encontro

faltam-me as palavras e sobram-me os sentimentos
perdidos no turbilhão dos desejos e das ansiedades
pulsantes como sangue a correr nas veias a galope
feito cavalo à solta numa pradaria enebriado de liberdade

sentir, sentir, sentir,
e depois explode coração.

publicado por maratonista às 16:39
link | comentar | ver comentários (5) | favorito
Quinta-feira, 6 de Outubro de 2005

a importância da mão de vitela com grão numa tarde de trabalho

A mão de vitela com grão está a fazer um efeito de sono nesta tarde meio chocha em que tenho uma pilha de documentos para lançar no computador. Aqui ao lado resolveram pôr música romântica a tocar no computador. Bolas, eu queria era algo que me tirasse o sono. Sei lá...punk ou fanfarras militares.
publicado por maratonista às 14:25
link | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 4 de Outubro de 2005

Hitchcock - Janela Indiscreta

Hoje à noite vou ver em DVD aquele que considero o filme da minha vida - Janela Indiscreta (Rear Window) de Hitchcock que vinha com o jornal Público à duas semanas. Em edição de luxo vou ter Grace Kelly e James Stewart a cores nessa fabulosa, e magistralmente filmada, estória de um fotógrafo, de baixa com a perna partida depois de uma fotografia premiada e um acidente num grande prémio de automobilismo, e mais a sua belíssima namorada, a desvendar um crime de assassínio. Tudo feito a partir de uma indiscreta janela.
publicado por maratonista às 20:32
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 3 de Outubro de 2005

Crónica do fim-de-semana

É pá, então ponho aquele lindíssimo poema ali em baixo, sobre a tragédia que se abateu sobre New Orleans (que está para toda a música do século XX como Meca para o Islão), um poema que me fez chegar as lágrimas aos olhos e ninguém comenta. Já não digo - raios e coriscos! Tão só - granizo e neve.
Mas vamos a uma ligeira crónica de fim-de-semana.
Ontem, Domingo, não treinei. Em vez disso disponibilizei-me para trabalhar com a organização de uma corrida de atletismo, na qualidade de fiscal, comemorativa do aniversário da CGTP-Intersindical. Que não se realizou. E passo a explicar. Ao que parece, e embora tenha havido contactos e acordos com o Governo Civil para as necessárias licenças e policiamento, embora a organização tivesse na sua posse faxes comprovativos de todo o processo, a corrida não se realizou devido ao facto de a polícia, nomeadamente o seu comando, dizer que não tinham conhecimento de qualquer prova de atletismo. Não sei de quem é a culpa, se do Governo Civil se do comando da PSP, não sei se isto é o resultado de algum tipo de guerrilha politica mas posso-vos dizer que ter que mandar embora para casa, num Domingo demanhã, centena e tal de crianças e jovens que competiam nos escalões jovens é algo que custa. O que se tenta fazer para tirar a juventude de modelos de vida não saudáveis através do desporto acaba por sair furado por situações destas. Daí que um dirigente do Inatel, que tinha a parte técnica da realização do evento a seu cargo, nos tenha dito: Agora estão a ver porque é que estamos a tirar a realização de provas de atletismo de dentro da cidade de Braga.
publicado por maratonista às 20:36
link | comentar | ver comentários (2) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Sol & Sombra

. blue Wine

. O Monsto do Espaço

. the day after

. uma pausa

. trabalho infantil

. está calor, não está?

. gaspacho amim, gaspacho a...

. bizantinice

. so beautiful to me

.arquivos

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds