Segunda-feira, 13 de Junho de 2005

Obituário


Morreu um dos meus mais conhecidos conterrâneos: Álvaro Cunhal. Embora nunca tivesse pertencido ao seu partido, nem fosse simpatizante da causa, tenho que confessar a minha admiração por ele. A sua verticalidade e honestidade moral fazem-no sobressair no mundo da política portuguesa pejada de indivíduos mais próximos, por comparação, dos invertebrados, alforrecas. E que grande escritor se perdeu, porra, ao ganhar a política. Apesar de tudo penso que seria interessante por cá fora o muito que Álvaro Cunhal deve ter escrito ao longo dos tempos e que ainda não está publicado.

E morreu Eugénio de Andrade, beirão como eu. Enfim, esta segunda-feira é devastadora. Foi colega de trabalho do meu pai, antes do 25 de Abril, na chamada Federação das Caixas de Previdência onde ambos eram inspectores, o meu pai em Coimbra e Eugénio no Porto. E como a maior parte dos fazedores de letras deste país, um teso.
Do texto As Mães, a primeira frase:
Quando voltar ao Alentejo as cigarras já terão morrido.

publicado por maratonista às 20:41
link | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Sol & Sombra

. blue Wine

. O Monsto do Espaço

. the day after

. uma pausa

. trabalho infantil

. está calor, não está?

. gaspacho amim, gaspacho a...

. bizantinice

. so beautiful to me

.arquivos

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds