Segunda-feira, 31 de Janeiro de 2005

assunto arrumado

Pois, aquele post de sexta saiu sem pensar. (Não me lembro de ter escrito aquilo antes , Myryan, mas é bem possível que em comentários meus já tivesse dito qualquer coisa parecida porque eu estou ali, inteiro). De qualquer maneira o que está dito, dito está. Para agora deixo-vos poesia de Pablo Neruda (trad. Albano Martins):

Busco um sinal teu em todas as outras,
no brusco ondulante rio das mulheres,
tranças, olhos meio submersos,
pés claros que resvalam navegando na espuma.
publicado por maratonista às 11:14
link | comentar | favorito
3 comentários:
De Anónimo a 1 de Fevereiro de 2005 às 09:38
é bem verdade Carlos, quando escrevemos o que sentimos, temos tendência para a repetição... mais ou menos parecida...aragana
</a>
(mailto:aragana@sapo.pt)
De Anónimo a 31 de Janeiro de 2005 às 18:37
E muito bem arrumado, por sinal. Bj enormefernanda
(http://apenasmaria.blogs.sapo.pt)
(mailto:apenas-maria@sapo.pt)
De Anónimo a 31 de Janeiro de 2005 às 16:01
E tu que encontres, que bem mereces. Beijinhosofia
(http://otecto.weblog.com.pt)
(mailto:otecto@gmail.com)

Comentar post