Quarta-feira, 26 de Janeiro de 2005

José Gil

O JL (nº 895, já nas bancas) trás um Especial dedicado ao filósofo português José Gil, considerado por Le Nouvel Observateur um dos «25 pensadores mais importantes do mundo inteiro». Neste especial, Eduardo Lourenço assina um artigo focando o facto de José Gil escolher «como núcleo da sua reflexão o corpo» e tem, a determinada altura, esta frase:
«O corpo desempenha o papel de agente transformador das matérias em textura do plano de imanência – a imanência do corpo ao espírito, da existência à vida, do pensamento ao mundo»
Quero fazer ressaltar a palavra imanência, o seu significado (qualidade ou estado de imanente – imanente: que está inseparavelmente contido ou implicado na natureza do ser). Portanto, o corpo e o espírito estão indissociavelmente ligados. Enfim, havia “pano para mangas” para continuar mas isto é só para trazer “à baila” pensamentos e ideias e as deixar a fermentar.

No mesmo especial, na entrevista que Rodrigues da Silva faz a José Gil, o filósofo deixa-nos (como hei-de explicar?) uma constatação. Antes do 25 de Abril não existia, excepto na clandestinidade, um “espaço de comunicação real das pessoas” ou espaço público; tinha sido destruído pelo salazarismo. Este espaço público, “espaço de trocas numa acção. O que faz com que encontros, conexões reais de pensamento, de trabalho, etc. operem no tempo real”, foi, após o 25 de Abril, substituído pela televisão e a televisão “agora, dá a ver, afastando, constituindo um álibi para tudo o que não se faz: a solidariedade real, o sentimento real, a comunicação e acção reais. Vemos sentados, passivamente. E a imagem absorve. Há um desfasamento entre o que vemos e o que se passa, o que cria uma anestesia. Perante uma tragédia, justificamo-nos vendo a televisão e, ao mesmo tempo, afastamo-nos dessa tragédia e dessa realidade. A televisão suga e ocupa o espaço público que não se refez depois do 25 de Abril”.
Apesar de algum desalento que sinto em José Gil, penso que as coisas estão a mudar graças à Internet. Esse “espaço de comunicação real entre as pessoas” acontece aqui, na blogosfera. Comunicamos, interessamo-nos e apoiamos na adversidade uns aos outros. Isto é, já, uma autêntica irmandade. Penso que muita gente ainda não compreendeu que o futuro já está a acontecer e nós fazemos parte dele. Activamente.
publicado por maratonista às 19:36
link | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Sol & Sombra

. blue Wine

. O Monsto do Espaço

. the day after

. uma pausa

. trabalho infantil

. está calor, não está?

. gaspacho amim, gaspacho a...

. bizantinice

. so beautiful to me

.arquivos

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds