Quarta-feira, 4 de Agosto de 2004

3 versinhos já antigos

desfolhada, rosa
espinhosa flor,
deixa, ainda, perfume
nas mãos que
a desfizeram

--------------------------------------

folha de papel em branco
nada pior, nada melhor,
tudo por fazer, tudo
por começar, um mundo
novo por criar, criança
a nascer chorando.

e a solidão, de quem
passa para o papel sentires,
quereres, ilusões, todo
um cosmos emocional,
ele próprio ansioso
por ser descoberto.

á volta o absoluto silêncio
obscenamente gritante de
uma alma não compartilhada.

-------------------------------------------
Ponho na tua boca palavras-pedra,
Por tanto te amar
O prazer de me magoar

Fazer tocar os sinos
Que avisam dentro de mim
O quanto tu queres
Que eu te queira assim

O quanto tu queres
Que o meu querer
Te faça ter enfim
O desejo desejado

deixa que eu te seduza
que te faça sentir mulher

que a minha mão
encontre no teu corpo
estremecimentos ternos
languidezas seduzidas
publicado por maratonista às 14:25
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Sol & Sombra

. blue Wine

. O Monsto do Espaço

. the day after

. uma pausa

. trabalho infantil

. está calor, não está?

. gaspacho amim, gaspacho a...

. bizantinice

. so beautiful to me

.arquivos

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

.links

.Relógio

blogs SAPO

.subscrever feeds