Terça-feira, 3 de Agosto de 2004

Em tempos escrevi isto

Descendo a rua, sozinho como um cão vadio, vi a lua reflectida numa poça de sangue e pensei – tem graça, a lua ensanguentada. Só depois pensei que podia ser o meu sangue. E era.

publicado por maratonista às 11:52
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Anónimo a 3 de Agosto de 2004 às 12:08
Está interessante...ContinuaAna_Ylönen
</a>
(mailto:Ana_Radcliffe_@hotmail.com)

Comentar post